quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sinta. Sinta-se à vontade.



Vai para onde?
Sabe, adoro esse teu complexo de James Bond
Tive e estive. Ex-tive. perdas e GANHOS irreversíveis
Quietude invisível
Um gigante e lotado parque
O casamento entre Hitler e Joana D’ Arc
Muro de Berlim construído em 1992
E quando for destruído depois?
Por que tanto se ilude?
Larga isso+de*
Para onde vai?
Sai e vê se toda essa energia se esvai.
Ex-vai.
Se solta
Me ex-vazia
Volta


*disso = de + isso                        A ordem dos fatores não altera a soma
            ou                                           
            isso + de



4 comentários:

  1. Ae, mandou ver brother (: show !

    ResponderExcluir
  2. Poucas palavras dizem muito e, de vez em quando, eu esqueço isso.
    Obrigada por lembrar. ;*

    ResponderExcluir
  3. Mia Couto, escritor moçambicano e neologista da estirpe quanto Guimarães Rosa, uma vez disse que os homens em estado de poesia, tal qual as crianças, estreiam o mundo iniciando um novo matrimónio entre os nomes e as coisas; infância permitida pelo brilho das palavras. [O Viajante Clandestino]. Lembrei disso quando li teu post; tá ótimo, realmente muito bom.^^

    ResponderExcluir